Técnicas de relaxamento incentivam parto normal e tornam Maternidade Benedito Leite referência nesse tipo de atendimento em São Luís (MA)

01 de Fevereiro de 2018

Métodos não farmacológicos no pré-parto contribuem para redução de cesarianas e apresentam novo olhar sobre o atendimento em maternidades públicas

Em novembro de 2016, as redes sociais repercutiram vídeo em que a gestante Rosiléia Soares, em trabalho de parto na Maternidade Benedito Leite, em São Luís (MA), dançou ao som da música ‘Despacito’ ao lado de profissionais da unidade. A prática foi utilizada para deixar a futura mãe relaxada antes de dar à luz ao pequeno Jessé, de parto humanizado. O caso se tornou símbolo de humanização no atendimento e destacou a adoção de métodos não farmacológicos no trabalho de parto em uma unidade pública de saúde.

Sob gestão da parceria Instituto Acqua e Secretaria de Estado da Saúde, a Maternidade Benedito Leite se tornou referência em parto humanizado no Maranhão. O sucesso dos atendimentos realizados pela equipe multiprofissional contribuiu para ampliar as opções de métodos de relaxamento disponibilizados às gestantes que optam por esse tipo de parto. Aromaterapia, escalda-pés, banho morno, massagem, musicoterapia e terapia com a bola suíça, além do diálogo com os profissionais, são utilizados para acalmar a paciente e facilitar o processo fisiológico do parto.

“A aplicação dessas técnicas faz a diferença no momento do parto, quando são utilizados todos os procedimentos e intervenções protocolados como rotina. É no parto normal que se observa a maior eficácia dessas práticas naturais de relaxamento. Estando calma, a mulher consegue participar com mais consciência e, assim, diminui a intervenção médica”, ressaltou Analamacia Brito, coordenadora de enfermagem do Instituto Acqua no Maranhão. As técnicas são fundamentadas em pesquisas científicas que comprovam a eficácia dos aromas, da temperatura da água para compressa, do escalda-pés e da música para o relaxamento, por exemplo.

Para que as gestantes recebam esses cuidados especiais, os profissionais conversam com as futuras mães para sensibilizá-las sobre os benefícios de cada procedimento. “Muitas aceitam, mas outras sentem medo de caminhar e até mesmo de ficar em pé. Explicamos que não há perigo, persistimos, mas respeitamos a decisão da gestante”, explicou a fisioterapeuta da Maternidade Benedito Leite, Lorena Pereira.

O investimento em métodos não farmacológicos contribui para aumentar a escolha pelo parto humanizado e reduzir a quantidade de cesarianas, que exigem ampla participação médica, medicamentos e recuperação mais lenta para as mães. Gleyce Morais é um exemplo de gestante que decidiu pelo parto normal após receber atendimento especializado no pré-parto. Com 40 semanas, grávida do segundo filho, ela chegou à maternidade com indicação de cesárea. Após avaliação médica e internação, foram apresentadas todas as condições para o parto normal. “A médica explicou que estava preparada para um parto natural, mas eu estava irredutível, irritada e com muita dor. Queria a cesariana”, contou Gleyce.

Com o acompanhamento da dilatação, que evoluiu de dois para oito centímetros no intervalo de quatro horas e 30 minutos, a equipe de fisioterapia e enfermagem do pré-parto explicou que a gestante poderia contar com as técnicas de relaxamento, mas encontraram resistência. Quando as contrações ficaram mais intensas, ela aceitou os recursos não farmacológicos oferecidos.

“A paciência dos profissionais me fez adquirir confiança. Aceitei a água morna para amenizar as dores. Conversar com a enfermeira, enquanto fazia compressa de água morna nas minhas costas, me trouxe a sensação de paz e segurança. Então, fui ganhando força, tranquilidade e tive a Mariana em um parto normal. A visão que eu tinha de maternidade pública mudou completamente. Com o acompanhamento humanizado e excelente da Benedito Leite, hoje recomendo o parto normal para toda grávida,”, finalizou Gleyce Morais.

Para aquecer os pés, capim-limão e camomila; para massagear as costas, óleos de coco e essência de lavanda; para diminuir a dor, compressa de água morna; para auxiliar o encaixe do bebê, a mãe pede o ritmo; para um parto humanizado e de sucesso, uma equipe preparada e que ama o que faz. Da soma desses ingredientes com o amor materno nascem muitos Jessés e Marianas, no ambiente tranquilo, seguro e acolhedor da Maternidade Benedito Leite.