Hospital Regional de Balsas ganha destaque ao solucionar caso complexo

18 de Janeiro de 2018

 Referência para quase 250 mil pessoas de 14 cidades, unidade apresentou caso de sucesso ao realizar parto de alto risco em gestante que teve perda de líquido amniótico e diabetes gestacional

A equipe técnica do Hospital Regional de Balsas, em Balsas (MA), apresenta alta capacidade diante de casos complexos. Essa atuação foi lembrada durante o Encontro de Gestores, promovido em dezembro pelo Instituto Acqua, no Maranhão. Diretores da unidade apontaram os resultados de 2017, projetaram iniciativas que serão adotadas a partir desse semestre e aproveitaram para compartilhar um dos trabalhos de maior repercussão que envolveu um procedimento de alto risco.

O caso de destaque, apresentado durante o Encontro de Gestores, foi o do bebê Miguel Câmara. A mãe, Anne Evelyn, teve oscilação de pressão arterial, perda de líquido amniótico e diabetes gestacional, o que tornou necessária a retirada do bebê com 33 semanas de vida. O pai, Régis, empresário da zona rural, já tinha providenciado um avião particular para levar a esposa à Goiânia para a realização do procedimento. No entanto, em conversa com equipe médica e direção do Hospital Regional de Balsas ficou constatado o preparo técnico da equipe para cuidar do parto especial na unidade. A partir desse retorno, Régis concordou em realizar o parto do filho em Balsas. “Pra mim era importante ver meu filho nascendo em Balsas, na nossa origem mesmo. A partir dessa confiança estabelecida nós desistimos de levar a Anne para outra região e concordamos que o parto seria feito no Hospital Regional da cidade. Foi uma grande alegria. Só tenho a agradecer toda equipe e elogiar a estrutura apresentada”, afirmou Régis.  

“Me surpreendi com o atendimento do hospital, desde a portaria até a equipe multiprofissional. Tive muito medo de perder meu filho, mas graças a Deus e aos profissionais ele ganhou peso sob os cuidados das pediatras e enfermeiras da UTI neonatal de Balsas. Essa unidade já está ajudando muitas gestantes que precisam de acompanhamento em partos de risco”, declarou Anne.  

Para o diretor geral do hospital, Eliabe Wanderley da Silva Aguiar, realizar partos de forma humanizada é um passo importante para mudar a realidade de partos cirúrgicos na região. E esse caso do bebê Miguel consagrou ainda mais o profissionalismo da equipe em atender casos complexos. “Temos atualmente uma taxa de 51% de partos cesariana. Nossa meta é baixar esse número e diminuir o índice de transferência de paciente neonatal. Esse caso do Miguel foi um grande exemplo para nós de que estamos preparados para cuidar com muito carinho e comprometimento das futuras mães que terão seus filhos em Balsas”, ressaltou. 

Responsabilidade em números - O Hospital Regional de Balsas, que, entre tantos serviços de média e alta complexidade, oferece assistência materna de urgência e emergência obstétrica 24h, atende e é referência para pelo menos 14 municípios da região. A unidade realiza 815 atendimentos diários. Entre consultas e exames, o hospital é dividido em 12 leitos clínicos, 14 pediátricos, 20 alojamento conjunto, 4 quartos PPP, 6 leitos de UCINCo, 6 leitos de UCINCa e 12 para UTI adulto, 4 salas cirúrgicas, além de contar com aproximadamente 360 funcionários e 13 equipes médicas. 

A unidade de saúde ainda possui estrutura para realizar atendimentos nas especialidades de clínica médica, ginecologia, obstetrícia, cirurgia geral e pediatria, além de exames laboratoriais e diagnósticos em oftalmologia e cardiologia; e serviços de diagnóstico por imagem como ultrassonografia, mamografia, exames de radiologia, tomografia e endoscopia. Vale ressaltar que o hospital mantém atuação desde setembro do ano passado.